Neuromarketing: investir nessa estratégia é essencial para conquistar espaço na mente de seu público

neuromarketing

O Neuromarketing é uma ciência que estuda o comportamento do consumidor de forma aprofundada, e ele envolve marketing, antropologia, psicologia, biologia e neurociência. É um campo que estuda as reações neurológicas ocorridas com consumidor ao ter contato com marcas, produtos e publicidade.

Você sabia que 95% das decisões de compra são tomadas no inconsciente?

Portanto, para que sua empresa consiga maior atenção de seu público-alvo é importante que ela preocupe-se em proporcionar experiências positivas a ele, mexendo com suas memórias e emoções.

E uma coisa interessante é que a mente inconsciente é incrivelmente rápida e consegue focar em várias coisas de uma só vez, diferente da mente consciente, que consegue focar apenas em uma coisa de cada vez.

Você provavelmente já se pegou cantando uma música que nem se lembrava onde a ouviu ou então decidiu comprar um produto de uma marca que lhe parecia muito familiar mas você não sabia como.

A mensagem da sua empresa precisa ser forte o suficiente para entrar na mente inconsciente de seu consumidor e fazê-lo perceber que precisa e muito do seu produto ou serviço e tome a decisão de comprá-lo.

Manipulação X Persuasão, qual a diferença?

Embora muitos pensem ser a mesma coisa, estes dois termos são diferentes. Ao persuadir seu público você está dando a ele a chance de consumir algo muito bom que ele ficará feliz depois.

Já na manipulação o público fica arrependido de ter comprado, pois há algo enganoso ali.

Em ambos os casos as mesmas estratégias são utilizadas, porém, na manipulação percebe-se um exagero no apelo emocional; por vezes muitos gatilhos mentais são utilizados no mesmo discurso.

Você deve conhecer muito bem o seu público

O marketing é uma disciplina que visa entender e atender as necessidades de um público-alvo. Para isso precisamos compreender a fundo o consumidor. Quem ele é. Como se comporta. O que faz. O que pensa. O que sente em determinadas situações. Como vê o mundo. Quais seus maiores sonhos. Por quais causas luta.

Entender o comportamento do seu público o ajudará a fazer um marketing mais efetivo, já que para conseguir vender é importante “gerar valor” ao cliente ideal, e isso só se consegue quando você o conhece de verdade.

Algumas técnicas de neuromarketing que podem te ajudar a vender mais e entrar na mente do seu consumidor

Utilizar imagens de pessoas em seus conteúdos e anúncios

As pessoas são mais atraídas por pessoas, então aposte em fotos de pessoas reais nas suas campanhas de marketing digital e perceberá um engajamento maior dos usuários com sua marca.

Dependendo do caso é melhor que estejam olhando para o seu produto (em um vídeo publicitário, por exemplo), a fim de levar a atenção do consumidor a ele.

Utilizar embalagens diferenciadas

A embalagem atrai muito, até mais que o produto em si muitas vezes, tanto é que algumas não queremos nem jogar fora, não é mesmo? Eu sou uma completa a-pai-xo-na-da por embalagens criativas.

Então, se atente às cores, design, material e formato que for utilizar nas embalagens de seus produtos. É todo um conjunto que fará total diferença na percepção que seu cliente terá sobre sua marca.  

Uso adequado das cores

As cores têm enorme importância no marketing. Cada uma possui um significado e pode transmitir uma mensagem inconsciente ao seu consumidor.

Você provavelmente não se esquece da cor da Coca-Cola, e quando vê amarelo com vermelho lembra do MC Donald’s e sente FOME!

Vale ressaltar que ter uma identidade visual do seu negócio é de suma importância para sua credibilidade no mercado. Trabalhar com padronização é essencial.

Oferecer poucas escolhas e opções

Muitas escolhas e opções tendem a paralisar a decisão de compra do cliente. Isso vale para sua quantidade de produtos, ofertas e até mesmo para as “chamadas para ação” que coloca em seus conteúdos.

Por exemplo, se em um mesmo artigo você diz ao leitor: “se cadastre no blog, baixe o ebook e compartilhe o artigo nas redes sociais”, o usuário provavelmente sairá do seu blog sem tomar ação alguma.

O menos é mais, não se esqueça.

Mostrar o que o cliente perde se não comprar

O ser humano odeia a sensação de perda, então mostre ao seu prospect o que ele perde ao não adquirir o seu produto e também mostre o que ele ganha ao adquiri-lo.

Aqui pode entrar o gatilho mental da escassez, por ex.: são poucas unidades. Inconscientemente ele entenderá que se não comprar agora talvez não tenha outra oportunidade.

Utilizar um layout adequado em seu site e páginas de captura

Para aumentar as visitas em seu site, a permanência dos visitantes nele e conversão nas suas páginas, é importante levar em consideração o design, cores, formato e tamanho dos botões, fontes, imagens, widgets sociais etc que utiliza.

O usuário não pode acessar seu site ou página e ficar confuso, perdido. Se isso acontecer ele sairá rapidamente. Lá em cima eu disse sobre oferecer poucas escolhas e opções. Então! Seja sempre o mais claro possível com seus visitantes. Mostre a eles o que devem fazer e não os faça pensar (link afiliado)!

Criar boas headlines e textos

As frases e textos de sua marca precisam ser atrativos e convincentes para prenderem a atenção do consumidor.

Invista um tempo na criação dos títulos de seus anúncios e conteúdos, e teste! No Marketing Digital uma das grandes vantagens é a possibilidade de testar as campanhas e mensurar os resultados obtidos.

Os títulos são como embalagens. Se não atraírem de primeira, já era!

O poder dos gatilhos mentais na comunicação

Os gatilhos mentais são armas poderosas para persuadir (link afiliado) seu cliente. Utilize-os com bom senso e verá suas conversões saltarem!

Alguns gatilhos bastante utilizados:

Escassez: As pessoas tendem a querer aquilo que é escasso. Se seu produto é limitado e se você atende poucos clientes por vez, deixe isso claro na sua fala.

Urgência: É parecido com a escassez, porém, aqui a questão é o tempo limite para compra. Se as vendas são só em determinado período o cliente vai querer aproveitar agora!

Prova social: As pessoas gostam de estar junto de pessoas com os mesmos interesses, gostam de seguir aqueles que muitos outros seguem, ter o que muitos têm, ir a lugares bastante frequentados e por aí vai. Mostre ao seu público que sua marca é amada e mais pessoas vão querer usá-la.

História: Contar histórias é uma prática milenar chamada de storytelling (link afiliado). As pessoas são atraídas por histórias. Se seus conteúdos e anúncios possuem histórias envolvidas, com certeza terão mais engajamento e conversão. Conte sua história para sua audiência, fale a história do seu produto, da sua empresa. Escreva postagens com storytelling, utilize analogias. Fica mais gostoso de ler e faz as pessoas se conectarem melhor com sua mensagem.

Autoridade: As pessoas só confiam em quem elas consideram ser uma autoridade naquele assunto, por isso, mostre que domina o que fala, que domina sua área de atuação. Seja um profissional em constante crescimento e ensine aquilo que sabe nas mídias sociais. Ao ensinar você será visto como uma autoridade e referência.

Reciprocidade: Nós seres humanos gostamos de retribuir aqueles que nos fizeram algo de bom. Isso é natural! Essa pessoa pode ter nos ajudado sem qualquer interesse, mas sentimos no dever de dar algo em troca à ela. Quando você ajuda seu público disponibilizando conteúdos gratuitos para ele na internet, você está gerando muito valor, e a retribuição vem, seja uma hora ele comprando seu produto ou serviço ou te indicando para seu ciclo social.

Novidade: Quem não gosta de uma novidade? Eu amo! Você lançou um produto que é inovador? Jamais visto? Possui um diferencial forte? Fale isso para sua audiência. Mostre sua novidade. As pessoas são curiosas e gostam de estar à frente das outras. Muita gente corre para comprar só porque é novidade, porque quase ninguém ainda tem aquele produto.

Conclusão

O neuromarketing é uma estratégia que vale muito a pena investir se seu objetivo for conquistar espaço na mente de seu público.

Para que construir uma marca, uma empresa, um produto que não são lembrados? Não faz sentido!

As grandes marcas do mercado fazem neuromarketing há anos! Por isso, inclusive, que muitas são o que são hoje.

Meu conselho é que você busque gerar muito valor para o seu público antes de tudo. Conheça ele de verdade para compreender suas reais necessidades e problemas, e então apresente-lhe sua solução de forma estratégica e persuasiva.

Seja útil e relevante para quem te acompanha. Não queira dinheiro a todo custo, pois o sucesso dessa forma sai muito caro lá na frente.

Construa uma MARCA FORTE, INCRÍVEL, AMADA.

Pense em todos os detalhes que podem ajudá-lo a se destacar de sua concorrência de modo leal e então faça o que precisa ser feito!

Seja como a galinha, que cacareja. Se você ficar quietinho, escondido, ninguém vai te conhecer.

As Novas Mídias (link afiliado) são os locais perfeitos para você expor sua marca de modo inteligente, atrativo, eficiente e com menor investimento. Invista em sua presença online!

Gostou deste post?

Deixe seu comentário abaixo. Será um prazer interagir com você!

E aproveite para se cadastrar no meu blog através do box abaixo para receber conteúdos exclusivos e novidades.

Um grande abraço, te desejo muito sucesso! 😉

Jéssica Coelho

Referências: